Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

+ Motores

4º lugar para Nuno Araújo no arranque do CPRX 2020

1.6kvisualizações

Assumindo uma exibição imaculada, alicerçada num forte sentido estratégico e na coragem por estar nas duras lutas travadas, o piloto do ENI/EQS Racing Team saiu de Sever do Vouga com um excelente resultado e a certeza de que vai ter uma palavra a dizer no campeonato.

A prova inaugural da Divisão S1600 do CPRX 2020 foi “só para duros”. O excelente plantel desta que é, claramente, a divisão rainha da modalidade, disputou curva a curva, corrida a corrida, cada posição, levando o público ao rubro.

A pista do centro do país foi o palco para aquilatar da competitividade de Nuno Araújo e do Skoda Fabia MKIII, após o longo defeso e o muito trabalho feito para evoluir o carro. O penafidelense apresentou-se em Sever do Vouga “com muita expectativa e algo ansioso pois, além de não ter competido de forma regular em 2019, todos quantos trabalhamos para levar as cores do ENI/EQS Racing Team e dos nossos patrocinadores às corridas, queríamos muito provar a valia do novo projeto da equipa”.

Logo nos treinos livres, o 4º tempo registado dissipou quaisquer dúvidas ou receios. Tínhamos carro, sabendo a equipa bem que tinha piloto!

A 1ª manga seria o momento de maior tensão. Ainda na volta inaugural e na sequência de um toque dado por outro piloto, o Skoda Fabia MKIII ficou maltratado, perdendo o para-choques dianteiro e foi preciso muita “cabeça fria para acalmar e levar o carro até ao final, garantindo alguns pontos”, disse-nos Nuno Araújo, com o piloto penafidelense a reforçar que “sabia muito bem que são muitas mangas e pontuar em todas elas é fundamental para atingir a final”.

A equipa de assistência da ENI/EQS Racing Team trabalhou rápido e bem, permitindo a Nuno Araújo alinhar na segunda corrida. Aqui, a sua entrega foi recompensada com o 6º lugar final, a que juntou um 8º na Corrida 3. A 4ª corrida mostrava-se decisiva para garantir um bom lugar na grelha de partida da final.

Nuno Araújo, mercê de estar “cada vez mais confiante e contente com a competitividade do Skoda”, partiu forte e atacou toda a corrida para melhorar a sua classificação. O 4º lugar final foi a recompensa para a sua exibição e, no somatório das pontuações, garantiu o sétimo lugar da grelha para a corrida decisiva.

E para o momento da verdade, guardou o piloto de Penafiel o melhor da sua exibição do fim-de-semana. Partiu literalmente ao ataque e mercê de uma condução fantástica, almejou galgar 3 posições, terminando num excelente 4º lugar, a apenas 6 décimas de segundo do pódio. Notável.

No final, Nuno Araújo sentia-se “muito feliz pelo resultado, pela exibição e, sobretudo, pela performance que o carro mostrou. Quero agradecer à minha equipa de mecânicos, à Integra e à IgnitionVictory, pelo magnifico trabalho na preparação do carro e durante a prova”. O piloto sente que “temos ainda muito para desenvolver no Skoda e eu quero melhorar a minha condução”, sentindo que “o objetivo de chegar aos pódios está perfeitamente ao nosso alcance!”.

Deixe uma resposta