Lifestyle

Concept cars PEUGEOT: laboratórios de ideias

1kvisualizações

Com 120 anos de história, a PEUGEOT conta com os seus concept cars para manter o seu ADN.

O primeiro e genuíno exercício de estilo assimilado num concept car nasceu em 1984: o PEUGEOT Quasar. Sendo uma verdadeira montra tecnológica, foi a primeira vez que engenheiros e designers receberam carta branca para criar um objeto fantástico sem quaisquer restrições industriais.

Gérard Welter, então ainda um elemento da equipa de design, projetou a carroçaria com base num esboço de Eric Berthet. Welter foi um dos pilares do estilo do PEUGEOT 205 e tornou-se diretor de design da marca em 1998, cargo que manteve até 2007. O interior, futurista para a época, foi projetado por Paul Bracq. A base do chassis derivava do lendário 205 Turbo 16, assim como o seu motor, que, para o efeito, foi levado aos 600 cavalos de potência.

Os concept cars que se seguiram mantiveram sempre um vínculo à competição, um tema muito caro a Gérard Welter. Apresentado no “Goodwood Festival of Speed”, no Reino Unido, entre outros eventos, o PEUGEOT Proxima era animado por um motor V6 biturbo de 680 CV. Com um motor semelhante, o PEUGEOT Oxya seria cronometrado a 350 km/h no anel de velocidade de Nardo em 1988.

Em 2010, anunciando a nova tendência de Estilo com a nomeação de Gilles Vidal, o concept SR1 inaugura uma nova era no design da PEUGEOT. Definindo a renovação do estilo da Marca, os flancos do 208 Fase 1 são inspirados neste concept, no qual foi também possível ver o PEUGEOT i-Cockpit pela primeira vez.

Em 2012, o PEUGEOT Onyx seria o primeiro manifesto de Estilo da marca, explorando matérias-primas como o cobre, ou a nova posição do emblema ao centro da grelha. carroçaria elaborada numa combinação de fibra de carbono e cobre puro, deliberadamente deixado em bruto; interior realizado num material inovador e ecológico designado ‘Newspaper Wood’, concebido a partir de jornais usados, amontoados e comprimidos. O Onyx é animado por um V8 HDi Hybrid4 de 600 CV (mais um motor elétrico auxiliar de 80 CV) construído pela PEUGEOT Sport e concebido para o 908. A linha Onyx tornou-se também o primeiro manifesto completo de mobilidade com os concepts de bicicletas e scooters.

Outras tendências estéticas tornar-se-iam reais manifestos da marca, com concepts como o 308 R HYBRID ou o 508 PEUGEOT Sport Engineered desenvolvidos em parceria com a PEUGEOT Sport. Este último foi a base para um modelo de produção, como foi o caso da shooting break 306, para a Fase 2 do modelo, em 1999, do 206 para o 206 CC ou do Peugeot RCZ Concept para o coupé com o mesmo nome.

EM 2018, a PEUGEOT apresentou o e-LEGEND no Salão Automóvel de Paris. Esta excitante visão do futuro do prazer de condução toma a forma de um veículo desejável e emblemático. Ao abraçar um conceito realista e radicalmente moderno, esta projeção do futuro do automóvel glorifica os genes e a elegância da herança da PEUGEOT. Este concept car tornou possível modernizar a visão estratégica e editorial da Marca, consubstanciadas num filme publicitário exibido em horário nobre em canais de televisão nacionais. Adrenalina garantida.

Para a PEUGEOT, um concept car não é apenas um exercício de estilo. Faz parte de uma verdadeira estratégia de marca. É uma visão apurada da sua imagem que, a longo prazo, fomenta e inspira a sua visão estética e tecnológica. É o equivalente à alta costura por oposição ao pronto a vestir no mundo da moda.

A PEUGEOT desenvolveu sempre os seus concept cars para serem funcionais e para que se possam conduzir, a fim de oferecer uma experiência completa, mesmo quando dinâmica.

Já há muitos anos que os concept cars da PEUGEOT têm dimensões realistas (arquitetura e dimensões das rodas) e estão equipados com elementos que podem ser vistos em veículos de produção.

PUB.

Deixe uma resposta