Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Velocidade

Daniel Teixeira: “o balanço é naturalmente positivo, alcançámos todos os objetivos”

705visualizações

Daniel Teixeira era um candidato aos títulos de Turismo esta temporada, mas num ano difícil, enfrentar uma consistente oposição oriunda de Espanha deu um sabor muito especial aos ceptros que conquistou.

Depois de em 2022 ter conquistado o título de TCR do Iberian Supercars Endurance e de ter perdido o do Campeonato de Portugal de Velocidade na última prova, o piloto da JT59 Racing Team estava determinado em fazer o pleno este ano.
 
Daniel Teixeira já mostrou ser um dos valores seguros do panorama ibérico de Velocidade, assinando performances notáveis que, por vezes, o deixam em situação de lutar com carros de divisões de prestações mais elevadas.

No entanto, o piloto com origens transmontanas alinha com uma estrutura sem os meios de equipas maiores, o que, não deixando de ser um desafio, evidencia que mesmo formações de menores dimensões, podem vencer no Iberian Supercars Endurance e no Campeonato de Portugal de Velocidade. “O maior desafio para mim passa sempre por tentar ‘com menos fazer mais’, isto é, com uma estrutura quase familiar, lutar contra equipas altamente profissionais e com carros bastante mais recentes do que o meu”, sublinha Daniel Teixeira.

Em larga medida, o grande opositor do piloto da JT59 Racing Team foi a fiabilidade do seu Cupra TCR, o que se traduziu em alguns abandonos que custaram pontos valiosos nas contas dos campeonatos em liça. Apesar dos seus excelentes resultados sempre que conseguia ver a bandeira de xadrez, um oponente inesperado, mas muito consistente, começava a emergir, levando a decisão dos títulos para o último evento da temporada, a Estoril Season Finale by NAPA, voltando a pairar sobre a equipa dirigida por Joaquim Teixeira, o pai de Daniel, as frustrações de 2022, quando o título do Campeonato de Portugal de Velocidade TCR lhe fugiu no último instante.

“Entendo que o maior adversário é sempre aquele que mais perto fica em termos de contas do campeonato, daí que este ano tenham sido o Borja (Hormigos) e o Héctor (Hernández). Foram sempre muito consistentes ao longo da época, o que levou a decisão dos títulos dos Turismos até à última ronda”, afirmou Daniel Teixeira.

A grande força do duo espanhol, aos comandos de um BMW M240i Racing da Autoworks Motorsport, era precisamente a consistência, uma das pechas de Daniel Teixeira devido a questões técnicas no seu Cupra TCR. No entanto, no fim-de-semana do Estoril, onde todas as decisões foram tomadas, o carro espanhol não deixou o mal o transmontano, conquistando os ceptros de Turismo do Iberian Supercars Endurance e do Campeonato de Portugal de Velocidade, assim como os títulos da divisão TCR de ambos os certames.

Foi uma época em pleno e isso já seria um motivo para tornar 2023 num ano especial para Daniel Teixeira, mas o sentimento acabou por ser mais forte, dado o seu pai, Joaquim Teixeira, ter passado por alguns problemas de saúde que condicionaram as suas funções no seio da equipa que comanda.

“É sempre um motivo de orgulho e satisfação para todos na JT59 Racing Team, trabalhámos muito ao longo de toda uma época, sobretudo o meu pai que é o grande responsável por tudo isto, mesmo num ano complicado como este de 2023, tudo fez para que os nossos objectivos fossem atingidos”, sublinhou o campeão de turismo em título, que acrescenta: “o balanço é naturalmente positivo, alcançámos todos os objectivos aos quais nos propusemos, e vencemos 6 das 7 corridas que terminámos, entre os Turismos, pelo que fazer melhor seria difícil”.

Sem dúvida alguma que Daniel Teixeira é um homem orgulhoso com os títulos alcançados este ano em circunstâncias, por vezes, muito complicadas mesmo a nível pessoal, mas o sentimento de conquista e de dever cumprido não o impede de olhar já para a próxima temporada. Depois de ter enriquecido o seu palmarés com os títulos deste ano, o objectivo para a próxima temporada de Daniel Teixeira é bastante claro: “gostaria de estar novamente presente em 2024, para defender os títulos que conquistámos. Acredito no trabalho que está a ser feito neste campeonato pelos seus promotores/organizadores, e os resultados estão à vista, com grelhas fantásticas quer em termos de quantidade, mas mais importante ainda, em termos de qualidade”.

E para poder materializar uma campanha de defeso dos títulos, o trabalho começa já. “Estamos a trabalhar para reunir os apoios necessários para me manter em atividade, e se isso acontecer, o meu desejo é voltar a ser competitivo como temos sido nos últimos anos”, concluiu Daniel Teixeira.

A JT59 Racing Team pode não ter os recursos de outras estruturas mais bem financiadas, mas faz tudo o que está ao seu alcance para elevar o seu piloto nas lutas de um pelotão que se revela cada vez mais competitivo, respondendo Daniel Teixeira com prestações de grande nível, sendo uma evidência que as duas partes se apoiam simbioticamente uma na outra – um claro caso em que soma das partes é maior que o todo.

Deixe uma resposta