Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

+ Motores

Ponte de Sôr fechou com chave de ouro a temporada de 2023 do Troféu X-Trophy

507visualizações

Ponte de Sôr recebeu no passado dia 10 a derradeira prova da temporada de 2023 do troféu X-Trophy,  o troféu de resistências todo-o-terreno moto e quads promovido pela X-Adventure sob a égide da Federação de Motociclismo de Portugal, numa organização que ficou a cargo do Moto clube Matuzas e que levou até esta cidade do Alto Alentejo praticamente duas centenas de pilotos para um grande dia de corridas.

O X-Trophy Ponte de Sôr foi composto pelas habituais provas de motos e moto-4 para os pilotos seniores que somam pontos nas competições principais,  e incluiu também as habituais prova de iniciados, sendo que pela primeira vez a competição de iniciados Moto se dividiu em duas mangas separando os pilotos com motos mais potentes dos pilotos mais jovens e com motos mais lentas, isto devido ao número mais elevado de inscritos.  Por isto mesmo, foi a primeira vez na já longa e conceituada história do Troféu X-Trophy que o programa de um evento foi composto por 5 corridas.

Outro ponto de destaque destas última prova foi o regresso a estas corridas do conceituado “Beto” Borrego, que nos últimos tempos tem sido um dos principais animadores das corridas de SSV do campeonato nacional de todo-o-terreno, mas que uma longa e invejável carreira nas Moto-4, repleta de sucessos.

Entre os mais pequenas que correm em duas rodas, Rodrigo Matos levou a melhor sobre os seus adversários na categoria Iniciados TT1, sendo mesmo o único com 10 voltas cumpridas. Também em iniciados TT2 o vencedor conseguiu dar mais uma volta, que neste caso foi Dinis Neto que com 14 voltas superou um forte grupo de rivais que terminou junto com 13 voltas.   Em iniciados TT3 a competição foi muito renhida emergindo como vencedor Bernardo Caiado como vencedor com 16 voltas concluída numa prova onde nem mesmo uma queda lhe retirou ritmo. 

Depois das provas motos disputou-se a prova da categoria Iniciados Quad,  esta já no formato habitual com todas das classes em simultâneo.  Em Iniciados Q2, Diogo Martins venceu a corrida com 10 voltas, mais uma que o seu rival direto.  Em Iniciados Q3, a mais participada e renhida, foi  Bernardo Conceição o grande vencedor, sendo o único com 14 voltas e a realizar um resultado ao nível nos melhores nas motos iniciados.  Martim Ribeiro a correr em Iniciados Q4 não tinha rivais diretos e foi por isso o natural,  no entanto empenhou-se e conseguiu também dar 14 voltas ao circuito, um resultado que em termos de hipotética classificação geral daria para um segundo lugar.

Seguindo a lógica de alternância em pista, em Ponte de Sôr foram os homens das moto-4 os primeiros em pista,  enfrentando um circuito com quase 12 quilómetros de extensão que se iniciava junto da zona industrial da cidade e se prolongava para noroeste pelas rápidas pistas do montado.   A lista de inscritos era particularmente  recheada de pilotos de topo aos quais se juntavam ainda bastantes pilotos menos conhecidos mas nem por isso muito mais lentos.  

Depois de uma espetacular partida, à primeira passagem era Tomás Paulo em Yamaha YFZ450 quem vinha na frente trazendo atrás de si Tiago Ferreira em moto idêntica. Em terceiro aparecia “Beto” Borrego, a demonstrar que “Alentejano voador” ainda retém todos os seus dotes de condução de moto 4.  À segunda volta Tomás Paulo voltava a passar na frente, mas “Beto” Borrego já tinha ultrapassado Tiago Ferreira e tinha agora como alvo o primeiro lugar.   Foi assim até à sexta volta, altura em que Luís Fernandes passou o piloto da Ponte de Sôr e ascendeu a segundo.  Mais uma passagem e Luís Fernandes assume o comando, enquanto dos dois animadores da fase inicial se atrasaram.

À oitava volta Tomás Paulo e “Beto” Borrego já estavam fora de prova, Luis Fernandes consolidava a liderança, Tiago Ferreira recuperava o segundo lugar e em terceiro lugar virtual surgia o primeiro piloto dos Hobby, Daniel Perdigão.

Luís Fernandes venceu a corrida na classe Q-Elite, reservada aos pilotos Federados, sendo mesmo o único entre Federados e Hobby a conseguir dar 11 voltas à pista, fruto de um ritmo significativamente superior.    Em Q1-Hobby venceu Daniel Perdigão enquanto Hugo Vasco venceu entre os Hobby Q-2.

Nas subclasses, Joana Mendes (Q2-Hobby) venceu a classe reservada às senhoras,  Carlos Reguinga (Q-Elite) venceu a classe Veteranos e Simão Almeida (Q-Elite) venceu entre os Juniores.

Para encerrar o ano em grande disputou-se a prova reservada às motos de duas rodas, com cerca de uma centena de pilotos inscritos e dos quais se esperava muita competitividade ao longo dos cerca de 90 minutos que dura a prova. Dada a partida, o primeiro a conseguir percorrer os 12 quilómetros do circuito era  Jorge Leite em Yamaha YZ250 (TT2), seguido de perto por Nuno Palma em Kawasaki KXF450(TT2) e João Duarte em Honda CRF250 (TT1)

À segunda volta ficava pelo caminho Nuno Palma, fazendo com que João Duarte passasse a segundo e Guilherme Caldeira, o primeiro dos Hobby, subisse a terceiro na classificação virtual.

Daqui em diante a frente corrida a ser um assunto que disse respeito apenas a João Duarte e Jorge Leite, que trocaram algumas vezes de posições, com vantagem para o piloto da Honda que viria a ser o primeiro no final em termos de classificação geral.

Em termos de resultados finais, na categorias reservadas aos pilotos federados, João Duarte venceu a corrida na categoria TT1,  Jorge Leite venceu na categoria TT2.  Na categorias Hobby, em TT1 venceu Flávio Neves, em TT2 venceu João Lourenço.

Quanto a subclasses, em Juniores venceu Samuel Cardoso, enquanto nos veteranos venceu Óscar Duarte.  Uma palava de destaque merece Bernardo Caiado, pois para além de ter participado na corrida Moto-Iniciados na categoria  TT3 a qual venceu, enfrentou depois a corrida principal, terminando em terceiro lugar entre os Juniores, sétimo entre os TT1.

O X-Trophy Ponte de Sôr 2023 foi organizado pelo Moto Clube Moto Matuzas, com o apoio do Município de Ponte de Sôr e da União de Freguesias de Ponte de Sôr, Tramaga e Vale de Açor.

O Troféu X-Trophy é promovido pela X-Adventure, sob a égide da FMP – Federação de Motociclismo de Portugal, e com o apoio da 21RaceStore.com, da Mundimat, da Mundilimpa, da Tanqueluz e da Tractomoz, e ainda do Guia Rural e do Imagensdesportivas.com

Deixe uma resposta